Teresina: calorosa e acolhedora

Postado por Greg Holliday
Adido no Consulado dos EUA no Recife

Karnak, o palácio do governador. (Foto: Greg Holliday)

Karnak, o palácio do governador. (Foto: Greg Holliday)

Teresina, a capital do Piauí, é a única capital do nordeste brasileiro que não fica perto do mar. Por outro lado, a cidade fica no cruzamento de dois rios importantes, o Parnaíba e o Poti. A falta da brisa fresca do mar lhe rendeu o título de cidade mais quente do Brasil, mas o que mais notei foi o calor dos seus cidadãos.

O Piauí, conhecido por sua colaboração agrícola ao Brasil, com a soja, o caju (experimente a cajuína!), derivados de leite e carne, talvez seja conhecido em um futuro próximo por sua população fluente em inglês. O governador Wilson Martins disse para a Adida de Cultura, Educação e Imprensa, Heidi Arola, e para mim que está criando um programa no estado para promover o estudo de línguas estrangeiras. Estudantes de mil escolas públicas receberão bolsas de estudo para aprender inglês e também espanhol e 120 dos melhores alunos terão a chance de estudar no exterior. Esperamos que a maioria deles escolha os Estados Unidos!  Enquanto estava em Teresina, conheci a bela e moderna escola bilíngue Bright Bee, a primeira pré-escola de imersão de inglês da cidade e que logo será também de ensino fundamental. Já, já o inglês será ouvido nos parquinhos de Teresina!

Prefeito Firmino filho entrega a Gregory Holliday um presente feito pelos artesãos locais. (Foto: Greg Holliday)

Prefeito Firmino filho entrega a Gregory Holliday um presente feito pelos artesãos locais. (Foto: Greg Holliday)

O prefeito Firmino Filho me contou sobre sua viagem em fevereiro deste ano à conferência do Banco Mundial em Washington D.C. onde foi convidado a falar sobre os seus projetos de desenvolvimento sustentável. Ele desenvolveu nos subúrbios ao norte de Teresina um projeto de manejo de áreas pantanosas para por em marcha o uso responsável da água para a região em desenvolvimento.  O prefeito também foi reconhecido por seu projeto em uma parte da cidade economicamente desvalorizada onde está elevando os padrões de vida ao usar recursos da cidade para construir creches e escolas fundamentais.

Secretária de comunicação, Claudia Brandão mostra peça de arte local na Casa de Cultura (Foto: Greg Holliday)

Secretária de comunicação, Claudia Brandão mostra peça de arte local na Casa de Cultura (Foto: Greg Holliday)

Eu conheci o patrimônio cultural de Teresina quando fiz um tour pela Casa de Cultura e compras no Centro Artesanal – que é uma bela delegacia reformada para este propósito. Mas, por trás das pinturas coloridas da vida de Teresina há uma história negra. Um dos vendedores do Centro Artesanal levantou um alçapão no chão e me levou por uma escada bem apertada para uma sala sem janelas com rachaduras nas paredes e uma única luz elétrica balançando no teto. Ele disse que era uma câmara de tortura usada durante a ditadura militar e demonstrou onde as pessoas eram algemadas às paredes.

Meninas se encaminham à aula de dança. (Foto: Greg Holliday)

Meninas se encaminham à aula de dança. (Foto: Greg Holliday)

De volta à superfície, a visão de meninas adolescentes em suas roupas de balé andando para suas aulas fez com que os pecados dos tempos passados parecessem bem longe. Já estou ansioso pela minha próxima viagem a Teresina para poder passar mais tempo com seu povo caloroso e acolhedor. Da próxima vez, vou visitar o parque que não pude ver na junção dos dois rios e degustar mais pratos do suculento capote.

 

 

 

Postado em Teresina, Piaui, Brazil.

Florianópolis e Joinville – Explorando o Sul do país

Postado por Michael Reffett
Adido de Economia – Consulado Geral dos EUA em São Paulo

Centro de Florianópolis visto do Morro da Cruz à noite (Foto: Graziella Bergamin Hertzog)

Centro de Florianópolis visto do Morro da Cruz à noite (Foto: Graziella Bergamin Hertzog)

No final de maio, visitei minhas cidades do programa Rota 66: Florianópolis e Joinville. Minha agenda estava cheia de reuniões interessantes, incluindo uma com o escritório para assuntos estrangeiros do governo de Santa Catarina, em Florianópolis, onde aprendi sobre programas que estimulam empresas estrangeiras a investirem em Santa Catarina, como a iniciativa “Os pólos da inovação”. Esse programa oferece incentivos fiscais e serviços de consultoria para novas empresas ou aquelas já estabelecidas que adotam processos de produção mais eficientes e se expandem para novos mercados. Também me encontrei com o presidente da Associação de Indústria de Florianópolis (ACIF), Doreni Isaias Caramori Jr., que descreveu Floripa como um polo de tecnologia da informação e turismo, destacando que a cidade é o terceiro destino mais popular para turistas estrangeiros. Continue a ler

Postado em Florianopolis, Santa Catarina, Brazil.

Curitiba e a preparação para a Copa do Mundo

Parque Barigui, Curitiba, Paraná (Foto: divulgação)

Parque Barigui, Curitiba, Paraná (Foto: divulgação)

Eu sou o representante do programa Rota 66 para Curitiba. Em junho, fiz minha primeira visita pelo Rota 66 e fiquei impressionado com tanto espaço verde (parques), com o transporte público, e outros detalhes da história da cidade em relação ao forte planejamento urbanístico.

Enquanto estive lá, visitei o Centro Binacional de Curitiba (BNC), um dos seis que há na cidade, que oferece aulas para mais de 2.500 alunos. Também aprendi sobre o programa de Inglês para a Copa do Mundo, que oferece curso básico de idiomas para trabalhadores de serviços. Quer aprender mais sobre os Centros Binacionais em Curitiba?

Continue a ler

Postado em Curitiba, Parana, Brazil.